"Bati-me sempre por coisas que iam além de mim e não olhei a sacrifícios. Fiz o que pude, e quem faz o que pode faz o que deve" - Fernando Valle.
17 de Janeiro de 2005

Tenho assistido com algum interesse várias discussões na blogosfera Estarrejense e, também, aveirense sobre vários assuntos, pretensamente, de âmbito político. Ora as listas de Deputados à Assembleia da República, ora o candidat@ do Partido Socialista à Câmara de Estarreja, e até sobre o papel das Juventudes Partidárias nos partidos políticos e na participação política, cívica e pública das mesmas.



A discussão tem sido tão intensa, que até mesmo o Vladimiro Jorge, notou uma afluência acima da média ao seu blog, facto que podemos constatar, também, pelo surgimento de novos blogs em Estarreja e pelo número de comentários que eu vejo no http://estarrejaefervescente.blogspot.com.



Não tendo tempo para me poder dedicar a este mundo "blogosférico", exceptuando a minha atenção pelo que se vai dizendo e escrevendo noutros blogs, uma vez que o tempo e a predisposição para escrever não abundam no meu dia-a-dia.



Não posso, no entanto, de tecer alguns comentários sobre o que vou vendo, nomeadamente, em ver a aflição de uma série de pessoas em saber quem é o candidato do PS à Câmara de Estarreja, quando a aflição deveria em saber fazer mais, em saber gerir, em saber o que é política autárquica, em vez de única e exclusivamente se dedicarem a fazer pura gestão das dotações orçamentais e da contabilidade/tesouraria da Câmara Municipal de Estarreja.



De facto é muito mau quando a nossa preocupação é com o que os outros vão fazer, quando aqueles que têm de fazer somos nós. Fruto da pouca formação e inteligência. Enfim....



Quem faz política (e quando digo política aqui, falo de projectos, ambições, desafios, inovações, melhorias na qualidade de vida, investimento nas pessoas e na sua formação, tantas e tantas coisas, que em Estarreja, muitos não sabem, não querem saber e não inserem isso no seu vocabulário político) deve em primeiro preocupar-se consigo mesmo, sobre as suas capacidades e sobre as suas ideias, ideologias, obviamente, também, em vez de estar sempre a olhar para o lado. Isso é uma grande demonstração de fraqueza e insegurança.



A Marisa deputada? Quando se questiona o papel da Marisa Macedo numa lista de deputados à Assembleia da República, por parte de muita gente, eu questiono. Regina Bastos, deputada, porquê? Eurodeputada, porquê?, Secretária de Estado, porquê? Hermínio Loureiro, porquê? Isménia, porquê? Ulisses Pereira, porquê? As escolhas das pessoas que integram listas de partidos para concorrerem a qualquer lugar público é da responsabilidade dos próprios partidos. Eu não questiono os nomes que o PSD indica, porque não é nada comigo. Dentro do Partido Socialista já tenho a minha opinião, em relação a isso, mas apenas porque sou militante e tenho responsabilidades nessa matéria, muito mais do que como dirigente, tenho essa obrigação enquanto militante do PS. Não me compete defender a Marisa as suas capacidades, porque não vejo qualquer necessidade nisso, o seu trabalho e o seu percurso falam por ela própria. Quando não gostamos das escolhas A, B ou C, votamos na D, se o D não existir, nulo ou branco. Tão simples.





Caro Vladimiro Jorge, lamento ter que te dizer que não sabes do que falas, quando desconsideras a Juventude Socialista, da forma que o fazes. Isso é o discurso reincidente e recalcado de uma série de pseudo-intelectualóides, que não conseguem perceber que os jovens, também, têm causas, projectos e desafios. A idade só é argumento para quem já os perderam todos e da mesma forma que se criam e organizam Associações Juvenis, ainda, ninguém me disse, qual era o raio do mal dos jovens terem identificação ideológica e juntarem-se em organizações do seu espectro político? Lugares? Claro a idade para se poder candidatar, exceptuando a Presidência da República, não é aos 18? Os atestados de menoridade não se podem passar em função da idade, mas em função da incompetência? Vê o exemplo da CME. Abraço



publicado por Pedro Vaz às 21:24
O PDT deveria focar em novos candidatos, a exemplo do candidato a Deputado Federal pelo Estado de São Paulo o Dr. Mario, cujas propostas estão expostas em seu site www.doutormario.com.br cujo número é 1208 sendo este um experiente advogado e que com certeza, caso seja eleito transferirá sua belíssima carreira e honestidade para o povo brasileiro. Portanto, vale dar-lhe uma chance.
Anónimo a 20 de Julho de 2010 às 00:31
Janeiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
Movimento
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Fica aqui o meu contributo: http://minutoacessivel...
Paula Teles foi-me falada pelo Núcleo de Acessibil...
Paula Teles foi-me falada pelo Núcleo de Acessibil...
Gosto disto, vou começar a seguir o vosso blog.......
Sr Pedro Vaz,Como está tã informado pergunto-lhe s...
pena nao haver mesmo uma rampa para o inferno, par...
Olá Pedro Vaz.Cá o Cidadão abt fez questão em link...
Caro Pedro Vaz,Ja verifiquei o link e devo-lhe um ...
Caro Anónimo:http://dre.pt/pdf2sdip/2009/12/251000...
O LICENCIADO COM PRAZER NA POLÍTICA - PEDRO VAZDes...
blogs SAPO