"Bati-me sempre por coisas que iam além de mim e não olhei a sacrifícios. Fiz o que pude, e quem faz o que pode faz o que deve" - Fernando Valle.
03 de Fevereiro de 2009

Escrevo este post a propósito de um Presidente da República que gostaria de ser primeiro-minstro e legislador, tudo num só.

Não obstante as convicções pessoais que possamos ter sobre os mais variados assuntos. Assistimos, hoje, a um Presidente da República que gosta de agir como se fosse dois dos três braços da democracia (legislativo e executivo). Profundamente insatisfeito com o facto de não ser ainda primeiro-ministro, provavelmente sente que deveria ser um Presidente do Conselho como na outra senhora. Onde tudo podia, tudo decidia e todos viveríamos felizes e contentes sobre os seus auspícios.

O veto presidencial relativamente ao fim do voto dos emigrantes por correspondência é ridículo. Tem que haver uma justificação plausível para o regime das presidenciais ser diferente das legislativas.

Parece que nos andamos a enganar uns aos outros. O poder legislativo é da AR e do Governo, não é do PR. Parece-me que existe pelo menos uma pessoa que o esquece permanentemente.

Qual é o verdadeiro objectivo deste veto? Com que finalidade? Porquê?
publicado por Pedro Vaz às 18:12
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
Movimento
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Fica aqui o meu contributo: http://minutoacessivel...
Paula Teles foi-me falada pelo Núcleo de Acessibil...
Paula Teles foi-me falada pelo Núcleo de Acessibil...
Gosto disto, vou começar a seguir o vosso blog.......
Sr Pedro Vaz,Como está tã informado pergunto-lhe s...
pena nao haver mesmo uma rampa para o inferno, par...
Olá Pedro Vaz.Cá o Cidadão abt fez questão em link...
Caro Pedro Vaz,Ja verifiquei o link e devo-lhe um ...
Caro Anónimo:http://dre.pt/pdf2sdip/2009/12/251000...
O LICENCIADO COM PRAZER NA POLÍTICA - PEDRO VAZDes...
blogs SAPO